START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH

image2 (1)

Bolha na gengiva: o que é e por que aparece?

A bolha na gengiva que aparece de vez em quando pode ser indolor e, em alguns casos, incômoda, mas será que é algo com o qual você deve se preocupar?

image2 (1)
A bolha na gengiva pode ser sinal de doenças mais graves.

Toda alteração que ocorre em nossa boca exige atenção e análise por parte de um dentista. Muitas vezes, ainda que seja uma bolhinha na gengiva, o problema pode ser maior e acarretar outros sintomas, como febre, sangramento gengival e inchaço.

A bolha é o resultado de uma infecção que apresenta pus. Quando estourada, revela um líquido branco ou amarelado, mas é importante destacar que não se deve estourar essas bolhas.

Neste conteúdo, vamos descobrir se a bolha na gengiva é uma doença oral ou se ela é um alerta para um problema que deve ser tratado. Acompanhe!

O que é essa bolha na gengiva?

Quando há presença de alguma infecção no organismo, o sistema imunológico responde expulsando aquilo que está infeccionando. Essa ação resulta em um abscesso dentário e a formação de uma fístula (bolha na gengiva).

Em outras palavras, a fístula é resultado de uma infecção e um alerta para problemas odontológicos, como cárie e periodontite.

CTA FINAL 2

Por que essa bolha aparece?

Como mencionado, a bolha na gengiva surge por causa de uma infecção, mas a área infecciona devido à agressão na polpa dentária ou na região periodontal (gengiva).

Abaixo, listamos as principais causas das bolhas na gengiva:

Cárie

Cárie é uma deterioração no dente causada por maus hábitos de higiene, consumo de determinados alimentos ou, até mesmo, pela hereditariedade, o que torna a pessoa predisposta ao problema.

A formação de bolhas na gengiva pela cárie ocorre quando há forte comprometimento na polpa dentária, atingindo os vasos sanguíneos e os nervos.

Neste caso, a dor não é um alerta principal da cárie – a bolha drena o pus, evitando a pressão comum dentro do dente –, mas é um sinal claro de que algo não está bem com a sua saúde oral.

Gengivite

Formada pelo acúmulo da placa bacteriana, a gengivite é uma inflamação da gengiva de fácil tratamento. A irritação que a placa causa na gengiva pode levar a bolhas, alertando para a necessidade de intensificar a escovação e o uso correto do fio dental.

Caso perceba a gengiva avermelhada, sangrando durante a escovação, sinta um gosto ruim na boca, tenha retração gengival e bolhas, procure um dentista antes que o problema se agrave.

Abscesso periodontal

A presença de algum alimento entre os dentes por muito tempo pode infeccionar a área e levar a uma bolhinha na gengiva.

A bolha também pode representar uma periodontite, tipo mais grave da gengivite, que atinge o osso alveolar (o osso que sustenta os dentes), podendo levar a perda dentária.

Esse é um estágio avançado dos danos que uma gengivite pode causar à saúde bucal de uma paciente, devido ao acúmulo de placa bacteriana e tártaro.

Quando as falhas ósseas são profundas ou atingem a região entre os dentes, surge o abscesso e, em alguns casos, acompanhado de dor e febre.

CTA FINAL

O que devo fazer?

Primeiramente, é importante marcar uma consulta com o seu dentista para obter um diagnóstico preciso e iniciar o tratamento adequado.

14377-se-voce-ja-emprestou-ou-pegou-emprestado-slider_medias-1
Uma das formas de prevenção das bolhas na gengiva é manter a boa higiene bucal.

Uma bolha na gengiva é tratada com o fim da infecção. Para isso, é necessário tratar a causa da bolha, uma vez que ela não é uma doença, mas um alerta para o problema.

Caso seja uma cárie (e geralmente é uma cárie profunda), o dentista recomendará um tratamento de canal, já que o abscesso comprometeu boa parte do dente e dos tecidos ósseos. Nesse procedimento, o profissional remove os nervos do dente comprometido, impedindo que o paciente sinta dor.

Se for uma periodontite, o tratamento requer raspagem, medicamentos, uso de antisséptico bucal e, em casos mais agressivos, enxertos e regeneração tecidual.

Vale relembrar que essas bolhas não devem ser estouradas.

Em todo caso, o melhor é sempre prevenir, cuidando da higiene bucal e aumentando a frequência ao dentista. Outros fatores que precisam de sua atenção para evitar as bolhinhas na gengiva são:

  • Pouca saliva produzida: Além de umidificar a cavidade bucal, a saliva protege nossa boca da ação das bactérias e, conseguintemente, evita lesões como a gengivite e a periodontite.
  • Diabetes: Pessoas diabéticas sem o controle do nível de glicemia no sangue e com resposta anormal do sistema imunológico têm grandes chances de sofrer a forma grave da gengivite e, consequentemente, serem afetadas pelas bolhas na gengiva.
  • Câncer: A quimioterapia e a radiografia são tratamentos muito comuns contra o câncer, mas por se tratar de procedimentos mais invasivos, eles acabam incidindo sobre a saúde bucal, abrindo caminho para uma gengivite. O paciente precisa manter a saúde oral em dia para evitar mais um problema a ser tratado.
  • Antidepressivos: Quem faz uso de antidepressivos está sujeito a doenças orais, uma vez que os medicamentos contra a depressão inibem a produção da saliva e, como já mencionado, ela tem importante papel na proteção da boca contra bactérias e vírus.
  • A exposição ao cigarro, ao álcool em excesso e a metais pesados, como o chumbo, também são fatores de risco para as bolhas na gengiva.

Se você gostou deste artigo sobre bolha na gengiva, vai se interessar em conhecer mais sobre a doença periodontal e todos os sintomas a ela relacionados. Aproveite e deixe seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais!

About the Author:Carolina Caram

Leave a Comment

Whatsapp - 8h às 18h