START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH

raspador de lingua

O raspador de língua é realmente eficiente? Como utilizá-lo?

A boca é a porta de entrada da maior quantidade de doenças e bactérias e é, ao mesmo tempo, um cartão de visitas. Portanto, manter a saúde bucal equilibrada em dia, com cuidados como a utilização do raspador de língua, vai muito além de uma questão meramente estética e tem implicação direta na saúde do corpo em geral e da autoestima de cada um.

Os cuidados com a saúde bucal devem ser tomados com os profissionais da Odontologia e sob a supervisão destes, mas também no dia a dia, com uma rotina de limpeza metódica e responsável. Tais medidas podem prevenir doenças como a cárie, doenças periodontais e gengivais, aftas, saburra e halitose (mau hálito).

image4
O mau hálito, ou halitose, pode causar sérios constrangimentos a quem o desenvolve.

É recomendado que a frequência no odontologista seja trimestral para a realização de uma profilaxia profissional e análise da saúde bucal em geral, sem deixar de tomar os cuidados caseiros.

Esses cuidados diários que tomamos em casa devem ser feitos com o uso correto dos instrumentos de profilaxia bucal, como escovas de dente, fios dentais, enxaguantes bucais, pastas de dente e os limpadores ou raspadores de língua.

Um dos problemas relatados pelos pacientes nos consultórios dentários é a dificuldade em combater o mau hálito – ou halitose – em casa. A origem do mau cheiro na boca pode variar muito e provir de um problema de saúde como infecções respiratórias, distúrbios gastrointestinais, doenças hepáticas e renais.

Além disso, também é possível provocar a halitose com hábitos como a ingestão de alimentos fortes, uso de tabaco, regimes que requerem jejum extenso, má higiene bucal e doenças relacionadas à boca, como a xerostomia e a saburra.

image2
A alimentação também pode influenciar no surgimento do mau hálito.

Dentre as ferramentas para uma boa higiene bucal, no caso de quem apresenta halitose, a mais recomendada é o raspador de língua, aliada a todos os outros instrumentos caseiros de higiene bucal. A eficácia do raspador costuma ser bastante questionada e comparada à do limpador de língua, porém especialistas aprovam o uso do raspador de língua e recomendam mesmo para quem não possui halitose.

O raspador de língua é eficiente?

Eficiência e eficácia são extremamente requeridos por quem convive diariamente com o mau hálito e busca medidas a curto e longo prazo para resolvê-lo. Estudos realizados pela Universidade de São Paulo (USP) comprovam que o método mais eficiente no combate à saburra, uma das maiores causadoras da halitose, é o uso constante de raspador de língua.

A saburra é uma doença bucal que é responsável por 90% dos casos de halitose e pode surgir devido à acumulação de restos de alimentos na boca, descamação de células da língua e da mucosa bucal e presença de bactérias. Ela consiste na formação de uma camada mucosa que cobre a língua, podendo variar de esbranquiçada a amarelada.

Quando muito espessa, a saburra só pode ser tratada com um odontologista, porém se apresentar espessura média ou fina, ela pode e deve ser combatida com o uso diário do raspador de língua.

Esse instrumento reduz em até 75% a produção de bactérias e aminoácidos que podem provocar o mau hálito e a saburra, enquanto a escovação simples reduz em apenas 45%.

Além disso, muitas pessoas apontam que sofrem desconforto e ânsia quando usam os limpadores de língua que vêm no verso de algumas escovas dentárias.

Isso se deve ao fato de que o formato das escovas de dentes não é adequado para a raspagem da região da língua. Sem contar que esse tipo de raspagem não remove as bactérias da boca, apenas descola-as da parede da língua deixando-as soltas pela região, onde elas podem se alojar nos dentes, novamente na língua ou serem engolidas.

O mais recomendado é o raspador de língua, pelo seu formato anatômico, por remover as bactérias para fora da boca, por ser composto normalmente de plástico, o que confere maior durabilidade e facilidade na hora de lavar. Caso o uso do raspador de língua não ocasione a diminuição do mau hálito, é necessário procurar a orientação de um dentista especialista.

Como utilizar um raspador de língua?

O raspador de língua é eficiente, mas só demonstrará sua verdadeira eficácia quando usado em conjunto com outros meios de higiene bucal. Ele não possui contraindicação, contanto que utilizado da maneira correta e higienizado a cada utilização.

Ele pode ser usado após todas as escovações dentárias, contanto que não seja aplicado com muita força sobre a língua, para não agredir as papilas gustativas.

É recomendado escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia e o procedimento mais indicado consiste no uso prévio de um bom enxaguante bucal, fazendo movimentos de bochecho com toda a região da boca. Isso irá equilibrar o pH da boca e retirar alguns resíduos superficiais de alimentos, bem como eliminar algumas bactérias.

Em seguida, é realizada a escovação completa com creme dental, que é acompanhada por novo enxágue bucal, dessa vez com água.

O próximo passo é a limpeza dos espaços entre os dentes com o fio dental, para remover aqueles resíduos mais incrustados nas paredes dos dentes. Por fim, o raspador de língua entra em ação. Ele possui um desenho anatômico oval e deve ser manuseado sobre a língua de trás para frente, com movimentos firmes e sem excesso de força.

Existem alguns sprays para limpeza de língua que também podem ser grandes aliados no momento da raspagem da língua, mas estes sozinhos não possuem eficácia porque não removem as bactérias da boca.

É importante lembrar que, assim como a escova dentária, o raspador de língua deve ser higienizado após o uso e deve ser trocado periodicamente. Os especialistas recomendam trocá-los após cada profilaxia profissional feita em consultório ou mensalmente.

Na hora da escolha do raspador, é indicado que cada pessoa teste e procure o que mais se adapte às suas necessidades, seja com haste mais longa ou mais curta, mais largo ou mais esguio. Ao que deve se atentar o consumidor é procurar adquirir os raspadores sem cerdas, pois estes são mais fáceis de higienizar e dificilmente irão agredir outras partes da boca.

Qual a diferença entre raspador e limpador de língua?

Muito se comenta sobre a diferença entre os raspadores de língua e os limpadores de língua, porque ambos têm a mesma finalidade: remover os resíduos bacterianos e alimentares da superfície da língua, evitando o mau hálito e o acúmulo de resíduos que comprometam a saúde bucal.

Geralmente, o limpador bucal possui cerdas e é utilizado em conjunto com o spray de limpeza bucal. Isso significa que ele age de maneira química e mecânica. Primeiro, se aplica o spray de limpeza e é feita uma escovação lingual com a parte das cerdas do limpador.

Após esse procedimento, os resíduos removidos das papilas com essa dupla ação são retirados da boca com a parte lisa do limpador, sem usar excesso de força.

O limpador de língua costuma ser indicado em casos de médio a graves de saburra, por permitir uma limpeza mais profunda. Claro que seu uso, em casos sérios, deve ser aliado ao tratamento com um profissional especializado em consultório dentário. Nos demais casos, seu uso pode ser tranquilamente substituído pelo raspador.

O raspador de língua consiste apenas em uma haste de plástico com ponta ovalada com a finalidade de fazer a remoção da saburra da parede lingual através do esforço mecânico. Existem controvérsias quanto à sua eficácia comparada à do limpador, por este possuir cerdas e o raspador, não.

Entretanto, a presença das cerdas é questionada no limpador pela possibilidade de proliferação de bactérias entre as cerdas em caso de má higiene do instrumento e armazenamento em local inadequado.

As papilas presentes na língua são pequenos desdobramentos de pele que se projetam de dentro para fora da língua. Elas são visíveis a olho nu e é no espaço entre as papilas e dentro delas que as bactérias que provocam a saburra se alojam.

Por essa razão, é preciso o máximo de cuidado tanto no uso do limpador quanto no uso do raspador de língua, de modo a evitar que as papilas sejam danificadas ou dobradas contra a própria parede lingual.

image1
Assim como a escova de dentes, é preciso cuidar e trocar regularmente o raspador de língua.

Cada um desses instrumentos de limpeza bucal e da língua possui suas características próprias, mas ambos exercem a mesma função. Cabe ao consumidor buscar usar o mais adequado para seu caso ou o que mais confortavelmente se adapta à sua anatomia bucal.

Com o decorrer de um tempo de uso, é interessante visitar o especialista para verificar o equilíbrio bucal e possíveis agressões derivadas do excesso de força no uso diário.

Dicas especiais para ter uma boca saudável

Manter uma saúde bucal equilibrada previne e combate inúmeras doenças e problemas futuros, mas isso não depende apenas dos hábitos de higiene bucal, e sim de um cuidado com o organismo em geral.

Assim como todas as outras partes de nosso corpo, a boca precisa ser exercitada da maneira adequada e receber a higiene diária com os instrumentos adequados e produtos específicos.

O consumo de frutas, legumes e cereais são importantes para o organismo em geral e também para a boca. Esses alimentos, além de manterem a saúde gastrointestinal balanceada, estimulam os músculos da região bucal e os dentes, além de não serem agressivos às papilas, como alimentos industrializados e com excesso de sódio.

Os check-ups com odontologistas e as limpezas profissionais, somados à profilaxia caseira diária, são fundamentais para garantir o bom andamento da saúde da boca.

Deste modo, podem ser tratadas e prevenidas doenças gengivais – como a periodontite – e dentais – como a cárie, o tártaro e a placa bacteriana – que afetam também a saúde da língua e até da garganta e do sistema gastrointestinal.

Doenças relacionadas ao sistema digestor, como refluxo gástrico e doenças pancreáticas, podem produzir sucos ácidos que prejudicam o pH natural da boca. Estar atento a essas doenças e às maneiras de aliviar seu efeito na boca pode minimizar problemas futuros.

No cuidado diário, é indicado o procedimento completo da escovação pelo mínimo duas vezes ao dia ou após as refeições. Esse procedimento consiste no uso de enxaguante bucal, escovação com creme dental e limpeza com o fio dental.

Para garantir ainda mais a eficácia desses processos, o uso de produtos e instrumentos reconhecidos e de qualidade é apropriado.

Em alguns casos, clientes costumam apresentar problemas por usar um enxaguante bucal com excesso de flavorizante que causa desconforto, ou até mesmo usar os raspadores de língua do verso das escovas de dente, que podem provocar ânsia.

Muitas pessoas desistem da profilaxia dentária completa por esse tipo de problema pontual. Entretanto, o mais recomendado é aquilo que se adapta melhor às necessidades de cada um. Portanto, o cliente deve permanecer em busca e fazer testes constantes até achar o produto que mais lhe agrada, sem deixar de incluí-lo no processo de limpeza caseira.

raspador de lingua
Um dos modelos de raspadores de língua.

Algumas pessoas já possuem o hábito de incluir ao final destes procedimentos o raspador de língua ou o limpador de língua. Outras acabam por ter o primeiro contato com esse instrumento apenas em caso de saburra ou de halitose extrema.

Contudo, o raspador de língua pode ser usado todas as vezes que a escovação for realizada, sem qualquer contraindicação ou restrição. Ele é um excelente acréscimo para melhorar ainda mais a higiene bucal.

A boca pode ser a porta de entrada de muitas comidas deliciosas, mas também de muitas bactérias e doenças. Por isso, o cuidado constante e diário, que garante uma harmonia do pH bucal e a saúde dessa área do corpo, são imprescindíveis para uma boa saúde do organismo e até mesmo a melhora na autoestima. Cuidar do seu sorriso é cuidar da sua saúde.

Se você tiver dúvidas a respeito de como usar o raspador ou outras questões envolvendo saúde bucal, deixe seu comentário. Acompanhe nossas publicações para saber mais sobre esses e outros temas.

About the Author:Carolina Caram

Leave a Comment

Whatsapp - 8h às 18h