START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH

sangramento gengival

Por que o sangramento gengival é um sinal de alerta para todo o corpo?

As razões para que um indivíduo se preocupe ao perceber as suas gengivas sangrando são muitas: pode ser indicação de vários tipos de doenças, uma deficiência grave de vitaminas, além do fato de poder ser o indício de problemas relacionados ao Periodonto, que, por ser uma região onde os dentes estão fixados, o resultado pode ser a perda total ou parcial destes.

De acordo com especialistas, ao perceber sinais como: modificação na tonalidade dos dentes (vermelhidão excessiva), inchaço, pouca firmeza das gengivas, lesões constantes, entre outros, deve-se recorrer imediatamente à ajuda de um profissional em Odontologia, que será capaz de fazer o diagnóstico correto e determinar o tipo de tratamento.

sangramento gengival
Os problemas da boca ainda são responsáveis por cerca de 14 mil novos casos anuais de câncer no Brasil.

Dados oficiais revelam que o sangramento gengival, proveniente da ocorrência de gengivite, já rivaliza ou ultrapassa os casos de cáries em todo o mundo. A suspeita é de que cerca de 500 milhões de pessoas no planeta já tenham tido algum evento desse tipo.

O transtorno ocorre devido à formação de verdadeiras colônias de bactérias na região, localizada entre o dente e a gengiva (placa bacteriana), que é o resultado da lenta formação do chamado “Biofilme”, que são colônias bem-adaptadas e organizadas, que, após dez ou 15 dias de formação, estruturam-se em forma de placas na região periodontal.

CTA

Considerado, em todo o mundo, como um problema de Saúde Pública, o que muitos não sabem é que relatos de gengivas sangrando são extremamente comuns entre a população, e nem mesmo é considerado um transtorno grave, sendo a correta higienização da boca o suficiente para impedir ou mesmo reduzir a formação da placa e, consequentemente, do sangramento gengival.

Qual a principal causa do sangramento gengival?

Sem dúvida, a principal causa do sangramento gengival é uma higienização bucal deficiente, que resulta na formação de uma agressiva comunidade de bactérias, nesse caso, na região do Periodonto, que, se não combatida, certamente resultará na sua inflamação com constantes episódios de sangramento.

Trata-se de um problema ainda bastante presente, principalmente em países com extremas desigualdades socioeconômicas, como o Brasil, pois está diretamente ligado à falta de uma cultura de higienização bucal, que deve ser iniciada já nos primeiros meses de vida do indivíduo, por meio da utilização de um pano macio e úmido para a limpeza das gengivas ainda enquanto são bebês.

sangramento gengival 2
Os cuidados com a boca devem começar desde cedo.

Dados revelam que a correta higienização bucal no Brasil ainda precisa ser estimulada por parte dos governantes e famílias, já que, apesar de estar entre os países que apresentam redução sensível na incidência de cáries, cerca de 10% da população ainda possui ausência total de dentes na boca.

Surgem 14 mil novos casos de câncer bucal a cada ano, sem contar que entre as crianças de 1 a 3 anos, cerca de 40% são portadoras de cárie.

Logo, os especialistas insistem nesse ponto: a correta higiene bucal, além de ser a forma mais simples de eliminar o incômodo de uma gengiva sangrando, é capaz de prevenir uma série de doenças, inclusive as mais graves.

5 fatores que podem fazer a gengiva sangrar

Dentre os principais fatores responsáveis pelo sangramento gengival, estão:

1. Escovação incorreta

Sem dúvida, o fator preponderante para esse tipo de ocorrência, mas que, apesar de simples, é negligenciada por milhões de pessoas ao redor do mundo.

sangramento gengival 3
A escovação correta é a principal arma contra a gengivite, segundo a Associação Brasileira de Odontologia.

O problema da escovação incorreta é que ela pode ocasionar uma agressão à região das gengivas, o que resulta numa exposição maior do periodonto, que será a porta de entrada para uma colônia de bactérias nesse local.

Além disso, a escovação deve seguir uma determinada lógica, que envolve a sua prática após cada refeição (principalmente à noite), uso de enxaguantes bucais sem álcool (que é uma substância estimuladora de inflamações), além do uso correto do fio dental (que deve deslizar suavemente pelos dentes, em um ângulo de 45°, e numa trajetória de cima para baixo.

2. Nutrição deficiente

Trata-se, basicamente, da deficiência de cálcio, vitamina C (responsável pelo aparecimento do escorbuto), vitamina K (que influencia na adequada coagulação sanguínea, e, obviamente, a sua ausência resulta em hemorragias constantes), além das vitaminas do complexo B (que, entre outras coisas, fortalecem o tecido muscular, contribui para a produção de glóbulos vermelhos no sangue, possui alto poder antioxidante).

Não é novidade que uma alimentação adequada deve incluir diariamente as principais fontes de nutrientes: vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais, em quantidades adequadas e de acordo com as necessidades particulares de cada indivíduo.

sangramento gengival 4
Vitaminas C, K e B são as principais fontes de nutrientes contra o sangramento gengival.

3. Alteração nos níveis hormonais

Outro fator que pode ser responsável pela sensação de gengiva sangrando, são as mudanças nos níveis hormonais, principalmente nas mulheres em idade fértil.

Durante a gestação, o aumento nos níveis de estrógeno e progesterona pode resultar na ocorrência de sangramentos, já que causará uma maior irritação dessa região.

Também os adolescentes podem sofrer com o problema, pois esses mesmos hormônios estão por trás de uma série de transformações sexuais nessa fase da vida.

Sem contar os hormônios presentes na composição dos principais anticoncepcionais vendidos no mercado, que, por serem geralmente produzidos à base de estrógeno e progesterona, levam o organismo a apresentar determinados sintomas semelhantes aos da gravidez.

4. Leucemia

O motivo para a Leucemia constar nessa lista dos principais fatores a contribuir para o sintoma de “gengivas sangrando” é o fato de que ela afeta diretamente a produção das plaquetas, que, entre outras consequências, resulta em estados constantes de hemorragia pelo corpo.

A Leucemia é uma doença que pode ser caracterizada pelo excesso de células novas na médula óssea (o que não é normal), em detrimento das células normais, resultando num desequilíbrio total do organismo.

Especificamente, a Leucemia Mielóide Aguda (LMA) costuma apresentar o sintoma de um constante sangramento gengival, acompanhado de febre intervalada, fraqueza muscular, sensível perda de peso, além de acessos de vômitos constantes.

5. Próteses mal fixadas

Finalmente, outra causa bastante comum de sangramento nas gengivas são as próteses ou aparelhos ortodônticos mal fixados, e que não se adaptam corretamente ao desenho anatômico dos pacientes.

sangramento gengival 5
Apesar de importantes, as próteses, quando mal adaptadas, podem resultar em sérios problemas bucais.

Além disso, devido à sua estrutura, dificultam bastante a limpeza, permitindo a retenção de restos de alimentos que, como foi dito, produzem o ambiente ideal para a proliferação de bactérias.

CTA FINAL 2

E então, esse artigo satisfez as suas dúvidas? Deixe-nos uma resposta em forma de um comentário, logo abaixo, e acompanhe nossos posts para saber mais sobre este e outros assuntos.

About the Author:Carolina Caram

Leave a Comment

Whatsapp - 8h às 18h